Prefeito de Madri disse que COI sabia de erro no dia da eleição

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 23 de dezembro de 2005 as 12:36, por: cdb

O erro na votação durante a escolha da sede das Olimpíadas de 2012 revelado nesta sexta-feira por Alex Gilady, membro do Comitê Olímpico Internacional (COI), já era conhecido dos participantes da eleição.

O prefeito de Madri, Alberto Ruiz-Gallardón afirmou que já sabia do equívoco e que o COI não autorizou a repetição.

Em declaração aos meios de comunicação após fazer os pronunciamentos tradicionais de fim de ano, Ruiz-Gallardón assegurou que a notícia difundida pela BBC fora divulgada no mesmo dia da eleição.

O prefeito ainda recordou que o membro do COI responsável pelo erro solicitou que a votação fosse repetida, mas que o órgão não considerou seu pedido.

– Aceitamos as regras e o resultado de Cingapura. Não pensamos no passado, pensamos no futuro, pois queremos vencer e vamos fazê-lo desde que exista convicção absoluta de que aprensentamos uma candidatura magnífica. Assim teremos muitíssimos votos para organizar os Jogos Olímpicos – disse o prefeito.

O COI, em comunicado oficial, não confirmou, nem desmentiu o ocorrido. “O COI não comenta as decisões nem as intenções de voto de seus membros”, explicou um porta-voz da entidade, sem dar mais detalhes sobre o assunto. De acordo com a entidade, as acusações são baseadas em “suposições e especulações”.

O porta-voz ainda afimrou que Gilady, o responsável pela divulgação do erro, “é livre para dar entrevistas”, e que o COI não impõe nenhuma norma estabelecendo restrições aos seus membros.

Gilady afirmou nesta sexta-feira que o grego Lambis Nikolaou apertou o botão errado na sua vez de votar, escolhendo Paris ao invés de Madri. De acordo com Gilady, não fosse o equívoco, a capital da Espanha teria chegado à final e possivelmente vencido Londres.