Preços no atacado e no varejo nos EUA crescem dentro do esperado

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 13 de junho de 2006 as 10:30, por: cdb

Os preços no atacado nos Estados Unidos tiveram alta de 0,2% em maio,  partindo de 0,9% no mês anterior, segundo informou o Departamento do Trabalho do país nesta  terça-feira. O PPI (Índice de Preços no Atacado, na sigla em inglês) de abril ficou abaixo das expectativas de 0,4%, mas o seu núcleo, que exclui preços de alimentos e energia, registrou um aumento de 0,3%, acima da previsão de 0,2% do mercado. Em abril, o índice era de 0,1%.

A queda do PPI pode ser explicada em grande parte pela baixa dos preços de energia, depois da alta de 4% em abril,  em maio houve elevação de 0,4%. Os preços de alimentos caíram 0,5%, depois de um aumento de 0,1% no mês anterior.

As vendas no varejo avançaram 0,1% em maio, dentro do esperado, já que as fortes vendas de gasolina superaram o declínio nas vendas de carros, móveis e materiais de construção. O dado segue a alta de 0,8% em abril, informou o Departamento de Comércio. Excluindo automóveis, as vendas subiram 0,5% em maio, ante avanço de 0,8% em abril.

Em um momento em que o mercado financeiro busca orientações sobre a economia norte-americana para estabelecer padrões para a taxa de juros, os números divulgados nesta terça-feira não foram de grande valia. Ao contrário, podem aumentar o nervosismo que se instalou no mercado desde que, em 10 de maio, o Fed (Federal Reserve) decidiu aumentar em 0,25 percentual os juros, para 5% ao ano.

Analistas acreditavam no fim das altas, mas a autoridade monetária preferiu dizer que ia observar os indicadores econômicos para definir seus próximos passos. Espera-se que, na sua próxima reunião do dia 29, o Fed  volte a subir a taxa.