Preços dos medicamentos sobe 51,94%, registra pesquisa

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 12 de março de 2003 as 15:11, por: cdb

Pesquisa do Conselho Regional de Farmácia do Distrito Federal (CRF-DF) e do Instituto Brasileiro de Defesa dos Usuários de Medicamentos (IDUM) constatou que 155 laboratórios reajustaram os preços de 8.605 itens de medicamentos, com percentuais que variam de 0,06% até 51,94%. A pesquisa mostra que 5.632 itens foram reajustados acima do percentual permitido pelo governo, que é de 8,63%.

O maior aumento foi registrado no antibactariano Levotac do Laboratório Cristállia, que custava R$ 60,61 e passou R$ 92,09. Dentre os medicamentos cujo controle foi liberado pelo governo foram registrados reajustes em 214 itens, de 47 laboratórios diferentes com percentuais de até 18,43%.

Em comunicado conjunto distribuído à imprensa, as duas instituições responsáveis pela pesquisa (CRF-DF/IDUM) lembram que os aumentos não se justificam, tendo em vista que nos últimos oito anos os medicamentos acumularam aumentos médios de 150%, havendo casos de aumentos de até 300%. O IDUM registra ainda que os preços das matérias primas tiveram uma queda de até 60%, no mercado internacional.

A pesquisa utilizou dados da própria indústria, publicados na revista ABCFARMA, tendo avaliado mais de 11.000 itens de medicamentos. As instituições elaboraram um relatório completo que será encaminhado ao presidente da República, pedindo que os aumentos sejam revistos, bem como ao Ministério Público Federal solicitando providências quanto aos abusos que estão sendo cometidos contra os usuários de medicamentos.