Portos do Rio e de Vitória recebem injeção de investimentos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 24 de março de 2006 as 19:22, por: cdb

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva visitou nesta sexta-feira as obras de revitalização e modernização do Porto de Vitória (ES), que completou 100 anos de fundação. Ele destacou o aumento da profundidade do porto de 10,5 metros para 12,5 metros. Com essa obra, o porto poderá receber 80% dos navios que circulam na costa do país. Antes, apenas 20% da frota atracavam.

– Isso significa maior movimentação de carga, aumento da capacidade de exportação e geração de mais e mais emprego – disse o presidente.

O presidente lembrou que o laboratório fitossanitário e o complexo administrativo já funcionam e falou sobre o desempenho do porto, que movimentou o segundo maior volume de produtos exportados do país em 2005, o equivalente a 7,5 milhões de toneladas.

– O porto é uma porta permanentemente aberta para o desenvolvimento econômico e social do Espírito Santo e do Brasil – disse.

O Porto de Vitória passará também por uma limpeza do canal de acesso, implantação de sistema de segurança e a recuperação do acesso rodoviário, segundo o ministério dos Transportes. Lula destacou que os investimentos na recuperação dos portos brasileiros mais do que triplicaram em seu governo, de R$ 198 milhões para R$ 670 milhões neste ano.

Revitalização

Ao visitar nesta sexta-feira as obras de ampliação e modernização do porto do Rio de Janeiro, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a afirmar que investir em portos é uma das prioridades do governo. Lula destacou que, nos últimos anos, os portos estiveram “abandonados” e, por isso, merecem investimentos.

– Os portos podem ser eficazes para aumentar a nossa produção, diminuir o custo Brasil e para fazer com que o país possa ganhar muito mais dinheiro e aumentar suas reservas em dólar – disse o presidente.

Além de visitar as obras de modernização do porto, Lula assinou acordo entre os governos federal e municipal do Rio para revitalização da área portuária, no valor inicial de R$ 232,5 milhões. O objetivo do acordo é explorar o potencial da região portuária para atividades econômicas, turísticas e culturais e atrair novos empreendimentos, promovendo a reintegração da área à cidade.

Em discurso, o presidente ressaltou, entretanto, que não basta fazer investimentos do ponto de vista da infra-estrutura, como propõe o acordo firmado hoje. É preciso também “cuidar daquilo que está defasado do ponto de vista da relação de trabalho no Brasil”.

Lula falou durante poucos minutos, mas destacou a importância do acordo de revitalização da área portuária para a cidade do Rio de Janeiro.

– Nós agora precisamos sair da área dos discursos e entrar na área da concretização daquilo que aqui foi firmado entre Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Caixa Econômica Federal, governo federal e prefeitura do Rio de Janeiro – afirmou.