Portela homenageia o Pan 2007 e conquista público

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 20 de fevereiro de 2007 as 11:30, por: cdb

Vencedora de 21 campeonatos a Portela está sendo apontada como uma das favoritas ao campeonato deste ano. Com o enredo “Os deuses do Olimpo na terra do carnaval: uma festa do esporte, saúde e beleza”, a escola falou sobre os Jogos Pan-Americanos, que acontecerão no Rio de Janeiro, em julho.

Com 4.200 integrantes, a escola teve Adriana Bombom no posto de rainha da bateria. Esportistas brasileiros que competirão no Pan do Rio também marcaram presença como Daiane dos Santos, Danielle e Diego Hypólito ao lado de carques do vôlei como o Giovane Gavio.

Outras seis escolas desfilaram na passarela do samba e também empolgaram os foliões: Porto da Pedra, Unidos da Tijuca, Salgueiro, Imperatriz Leopoldinense, Beija-Flor e Grande Rio.

A Porto da Pedra, primeira e pisar na Sapucaí no segundo dia de desfile, levou à avenida a luta da África do Sul contra o apartheid e o preconceito entre as raças. A agremiação mostrou o enredo “Preto e Branco, a cores”. Nelson Mandela, ex-presidente da África do Sul foi homenageado em um dos carros alegóricos da escola.

Já a Unidos da Tijuca levou à passarela o samba-enredo “De lambida em lambida, a Tijuca dá um click na avenida”. Fotos apareceram tanto nas alegorias quanto nas fantasias dos participantes. Um dos carros registrou em tempo real imagens de pessoas da platéia em telões. A agremiação teve a apresentadora Adriane Galisteu no posto de rainha da bateria.

Uma das favoritas ao título, o Salgueiro, mostrou o enredo “Candaces”, sobre a bravura de mulheres negras desde a Antigüidade. Gracyanne Barbosa, atual musa da escola, estreou como rainha da bateria. Destaque no desfile, a paulista Sabrina Sato entrou na passarela do samba com bolhas no pé adquiridas no desfile da Gaviões da Fiel.

A Imperatriz Leopoldinense, quinta escola a ocupar a avenida neste segundo dia levou para a passarela do samba um dos pratos mais apreciados no país: o bacalhau e lembrou de forma carinhosa o Velho Guerreiro. A agremiação levou à Sapucaí o samba-enredo “Teresinhaaa, uhuhuuu!!!! Vocês querem bacalhau?”, contando a história da iguaria norueguesa. Luciana Gimenez desfilou como madrinha de bateria pela segunda vez.

A Grande Rio, escola de Caxias, homenageou a sua cidade e contou em seu elenco com diversos artistas, como Fernanda Lima, Ana Maria Braga, Deborah Secco, Beth Lago e Zeca Pagodinho. O primeiro casal da agremiação simbolizava uma versão romântica do mundo das formigas. Expulsa da escola, Suzana Vieira chorou ao ver a bateria passar. A atriz foi acompanhada do marido, o policial Marcelo Silva. A rainha da escola, Grazi Massafera, foi uma das personalidades mais assediadas da escola da Baixada.


A azul e branco de Nilopólis encerrou o último dia de desfiles do Grupo Especial carioca. A Beija-Flor cantou a realeza negra com o samba-enredo “Áfricas: do berço real à corte brasiliana”. No carro abre-alas havia um beija-flor, símbolo da escola, em forma de escultura de 10 metros de envergadura. Ele beijava uma flor, cuja copa era formada por 60 pessoas.