Polícia suspeita que sargento do Bope tenha sido executado

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 30 de outubro de 2006 as 22:00, por: cdb

O sargento do Batalhão de Operações Especiais (Bope), Ronaldo de Souza Serafim, de 41anos, morto com vários tiros na noite de domingo em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense do Rio, será sepultado, nesta segunda-feira, no Cemitério da Sulacap, na Zona Oeste.

Ronaldo estava em um Vectra e ia em direção a sua casa, quando outro veículo o interceptou. Os ocupantes do carro atiraram várias vezes contra a vítima, que tinha acabado de deixar o trabalho e não usava farda. Ele ainda chegou a ser levado para um hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

Nenhum objeto da vítima foi levado pelos bandidos. Além de documentos, roupas e celular, foi encontrada também a arma do sargento dentro do veículo. A Polícia suspeita que se trate de um caso de execução. O veículo da vítima foi levado para a 52ª DP e ainda não há pistas dos bandidos. Segundo os familiares de Ronaldo, o Bope também está investigando o caso.

Ronaldo estava no Bope há 20 anos e, segundo a família, nunca comentou ter recebido qualquer tipo de ameaça.