Polícia indicia britânico por morte de brasileiro

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 22 de fevereiro de 2007 as 18:24, por: cdb

O homem britânico de 51 anos preso na cidade inglesa de Brighton foi indiciado pela polícia de Londres, a Scotland Yard, pelo assassinato do brasileiro Acioli Pariz Junior.

Roderick George McDonald está sendo ouvido preliminarmente pela corte de magistrados de Westminster, em Londres, mas detalhes do caso continuam em sigilo.

A Scotland Yard tem tratado o assunto com cautela, evitando passar detalhes ou mesmo a motivação dos assassinatos.

Entretanto, o investigador responsável por esclarecer a morte de Acioli Pariz Júnior disse que o brasileiro deve ter “sofrido terrivelmente” nas mãos de seu assassino.

– Este foi um assassinato extremamente violento, e Acioli deve ter sofrido terrivelmente nas mãos de seu assassino -, disse o investigador, em Londres.

Ao saber da prisão, a mãe de Acioli, Benildes Altoé, disse que estava “feliz”.

– Espero que a polícia esteja no caminho certo para encontrar o culpado, e assim liberar o corpo -, disse Benildes.

– A única coisa que quero é o corpo do meu filho. A Justiça, Deus faz -, completou.

O corpo de Acioli foi encontrado às 12h12 da quarta-feira, 14. Na tarde do dia anterior, testemunhas dizem ter visto o brasileiro nos arredores da estação de ônibus de Victoria, no centro da capital britânica.

Perto dali, porta-vozes do hotel Westminster House, onde o corpo foi encontrado espancado e esfaqueado, foram evasivos e evitaram fazer comentários à imprensa.

O hotel não tem câmeras de vídeo, e a polícia teve de usar equipamentos instalados nas ruas para chegar ao suspeito – agora acusado – de Brighton.

Acioli Pariz, 29, de Jaguaré, no Espírito Santo, morava no bairro de Camden, no norte de Londres. Ele estava na Europa desde 2005 e esperava obter cidadania italiana em breve, segundo familiares no Brasil.

– Ele amava essa terra. Era a segunda terra dele -, disse a mãe.