Polícia bósnia prende homem suspeito de enviar ameaças ao papa

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 11 de junho de 2003 as 16:06, por: cdb

A polícia bósnia prendeu um cidadão bósnio de 23 anos suspeito de atividades terroristas por ter enviado e-mails ameaçando assassinar o papa durante sua estada na Croácia, na semana passada, informaram nesta quarta-feira fontes policiais.

O indivíduo foi colocado em prisão preventiva por 24 horas e deve comparecer ante um juiz que decidirá seu eventual indiciamento.

O homem, que só foi identificado pelas iniciais A.A., é suspeito de ter enviado mensagens eletrônicas com graves ameaças contra a segurança de João Paulo 2º durante a visita de cinco dias que fez a esse país nos Bálcãs.

Duas agências de notícias croatas, a católica IKA e a nacional Hina, receberam, na última sexta-feira, um e-mail assinado pela “Frente Islâmica Mujahedine” ameaçando assassinar o papa durante a visita.

No último sábado, o Vaticano desvalorizou a ameaça de um eventual atentado contra o papa.

– É frequente chegarem-nos indicações sobre possíveis atentados durante as viagens internacionais do papa. Muitas vezes são ameaças duvidosas e noutros casos vê-se claramente que são falsas – disse o porta-voz do Vaticano, Joaquin Navarro Valls, durante a viagem aérea de João Paulo 2º para Osijek (capital da Eslovênia Oriental).