Polícia adia reconstituição do assassinato de Almir Chediak

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 5 de junho de 2003 as 19:20, por: cdb

A reconstituição do assassinato do produtor musical Almir Chediak, que deveria ocorrer nesta quinta-feira, foi adiada. O crime ocorreu no dia 25 de maio, em Petrópolis, região serrana do Rio.

Segundo informações da Delegacia de Itaipava, a cantora Sanny da Costa Alves, 34, namorada do produtor, não podia acompanhar os trabalhos nesta quinta-feira. Ela estava com Chediak na ocasião do assassinato. A reconstituição poderá ser realizada na próxima semana. A data, porém, ainda não foi confirmada pela Polícia Civil.

Os dois acusados pelo crime estão presos. Um deles, Roberto Carlos dos Prazeres, trabalhava em uma casa na mesma rua da residência do produtor. O outro, Generino Pedro da Silva, 36, disse, segundo a polícia, que foi o responsável por ter disparado os tiros contra o produtor musical.

Crime

Idealizador da série de songbooks em homenagem a compositores brasileiros, Chediak foi assassinado com quatro tiros no rosto após ter a casa roubada. A namorada do produtor, que estava com ele no momento do crime, nada sofreu.

A dupla, encapuzada, teria invadido a casa para roubar objetos e ficou esperando o casal – que havia saído – para levar também os cartões de crédito.

Segundo depoimento da namorada do produtor, eles foram rendidos e levados até a estrada do Rocio, onde Chediak foi assassinado. Ela foi libertada em seguida.

De acordo com a polícia, a namorada do produtor também seria morta pelos criminosos.