Poeta Geraldo Mourão morre aos 90 anos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 9 de março de 2007 as 18:47, por: cdb

O poeta e escritor cearense Gerardo Mello Mourão morreu na tarde desta sexta-feira, aos 90 anos, vítima de falência múltipla de órgãos. Ele estava internado na Casa de Saúde São José, em Humaitá, Zona Sul do Rio, desde janeiro deste ano. Mourão,era safenado, tinha problemas respiratórios e havia piorado após ter sofrido uma queda ao descer de um avião.
 
Autor do livro “O Valete de Espadas”, Mourão era jornalista, líder integralista, trabalhou como correspondente do jornal Folha de São Paulo em Pequim entre 1980 e 1982.

Ele também foi candidato a uma vaga na Academia Brasileira de Letras e teve seu nome indicado para o Nobel de Literatura em 1979.

Mourão nasceu no dia 8 de janeiro de 1917 no município cearense de Ipueiras (pé da serra de Ibiapaba). Era pai de três filhos (Bárbara, Dunga e Gonçalo).

Foi autor também de livros como o poema épico “Invenção do Mar” (Prêmio Jabuti, 1999) e “O Bêbado de Deus” (2001).

Era membro da Academia Brasileira de Filosofia e do Conselho Nacional de Política Cultural do Ministério da Cultura. Foi professor de história e cultura da América na Universidade Católica do Chile (1964-67).

O corpo está sendo velado na capela do próprio hospital. O enterro será no Cemitério São João Batista, em Botafogo.