Plataforma para Mexilhão será construída em Niterói

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 15 de maio de 2006 as 12:19, por: cdb

A construção da plataforma para o Campo de Mexilhão, localizado na Bacia de Santos, no litoral Sul do estado, mais precisamente na divisa com o Estado de São Paulo, deverá ser realizada em estaleiros situados em Niterói. O projeto envolverá a construção de dois módulos (top sides) de, aproximadamente, 2.500 a três mil toneladas, cada, e uma jaqueta (estrutura de aço que liga a plataforma ao fundo do mar).

– Esta é mais uma demonstração da competência dos estaleiros fluminenses, em que a decisão estratégica de reabri-los e fazer crescer a nossa indústria naval tem dado resultados imediatos – destaca o secretário de Estado de Energia, Indústria Naval e Petróleo, Wagner Victer.

Ainda segundo Victer, a geração de empregos vai ser da ordem quatro mil postos de trabalho diretos e o investimento, somente na plataforma, que aumentará a produção de gás natural no país, deverá ser da ordem de R$ 1,2 bilhão.

A construção dos módulos deverá ser na área do Estaleiro Caximbau, reaberto com a ajuda do governo do estado em 2001. Já a jaqueta, no antigo estaleiro da CEC, que será reaberto em breve para este fim. O resultado da disputa, que ainda falta ser validada pela Petrobras, teve nos estaleiros fluminenses a menor proposta de preços, disputando com dois outros grupos que iriam construir as obras fora do estado, em estaleiros (canteiros) do Paraná, Bahia e Rio Grande do Sul. As obras deverão ser contratadas ao Estaleiro Mauá Jurong, também de Niterói, que controla as áreas dos estaleiros CEC e Caximbau.