Piloto que transportou propina é ouvido pela PF, em Brasília

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 8 de novembro de 2006 as 10:59, por: cdb

Piloto de avião e comandante da aeronave que transportou os R$ 1,7 milhões apreendidos com Hamilton Lacerda, coordenador de comunicação na campanha ao governado de São Paulo do senador Aloizio Mercadante (PT), Tito Lívio Ferreira Júnior foi ouvido na manhã desta quarta-feira pelo delegado da Polícia Federal de Mato Grosso, Diógenes Curado. O dinheiro seria usado na compra de dossiê, comprometendo políticos do PSDB, no escândalo da aquisição superfaturada de ambulâncias.

O interrogatório aconteceu na sede da Superintendência Regional de Polícia Federal em Campo Grande, onde também será ouvido o proprietário da empresa Air Jet Táxi Aéreo de São Paulo, Arlindo Dias Barbosa. O empresário alugou uma de suas aeronaves para o transporte do dinheiro. O delegado Curado, quer saber todos os detalhes sobre a locação do avião.

Lívio Júnior, tem mais de 20 anos de profissão, trabalhou para vários políticos durante a última campanha, transportando inclusive o presidente regional do PSDB, deputado estadual Waldir Neves, dentro do Estado. Neves, estava a bordo de uma aeronave da MS Táxi Aéreo, também propriedade de Arlindo, quando o aparelho teve pane e fez pouso forçado em uma rodovia do município de Aral Moreira, dia 25 de agosto de 2006.