Piloto confirma contrato com ex-petista para transportar dinheiro

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 8 de novembro de 2006 as 15:36, por: cdb

O piloto Tito Lívio foi ouvido nesta quarta-feira pelo delegado Diógenes Curado Filho, responsável pela investigação sobre o dossiê que supostamente seria comprado por petistas para indicar o envolvimento de tucanos na desvio de recursos da saúde. O depoimento do piloto ocorreu na sede da Polícia Federal em Cuiabá (MT). De acordo com a Polícia Federal, Tito Lívio confirmou ter sido contratado por Valdebran Padilha para transportar R$ 1,7 milhão de São Paulo para Cuiabá. A viagem acabou não ocorrendo.

Valdebran Padilha, ex-filiado ao PT, foi preso no dia 15 de setembro com R3 1,7 milhão em um hotel da capital paulista, juntamente com o agente federal aposentado Gedimar Passos. A suspeita é de que o dinheiro seria usado para a compra do dossiê dos donos da empresa Planam, que vendia ambulâncias para prefeituras.