Philip Morris é condenada a pagar indenização bilionária

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 5 de outubro de 2002 as 00:46, por: cdb

Um júri na Califórnia condenou à fabricante de cigarros Philip Morris a pagar uma indenização de US$ 28 bilhões (R$ 101 bilhões) para uma fumante que contraiu câncer.

Acredita-se que esta indenização seja a maior já paga em um caso envolvendo uma empresa de tabaco.

A Philip Morris afirmou que está planejando entrar com um recurso para eliminar o veredicto dessa sexta-feira e pedir um novo julgamento.

A empresa acrescentou que vai pedir uma redução do valor da indenização caso o recurso para um novo julgamento seja negado.

Riscos à saúde

Inicialmente, a companhia tinha oferecido uma indenização de US$ 850 mil à vítima, mas a proposta foi recusada.

A mulher, de 64 anos, sofre de câncer no pulmão, e acusa a gigante do tabaco de não tê-la advertido sobre os riscos à saúde do cigarro.

A notícia da indenização derrubou 5% do valor das ações da Philip Morris e fez com que o preço das ações de outras companhias do setor também caíssem.

O veredicto divulgado nesta sexta-feira faz com que o valor de US$ 3 bilhões acertado num julgamento em junho do ano passado pareça baixo.

A quantia foi depois reduzida para US$ 100 milhões.