PF ouve parentes de comerciante chinês morto no RJ

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 17 de setembro de 2003 as 13:07, por: cdb

Um tio, um primo e um cunhado do comerciante chinês naturalizado brasileiro Chan Kim Chang, que morreu em conseqüência de agressões sofridas no presídio Ary Franco, estão prestando depoimento na sede da Polícia Federal, na Praça Mauá, no centro da cidade.

Eles estão sendo ouvidos pelo Victor Hugo Poubell, da Delegacia de Ordem Política e Social, responsável pelo inquérito de investigação das circunstâncias que envolvem a morte do comerciante.

Cham Kim Chang foi preso por agentes federais no Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim, no dia 25 de agosto, ao tentar embarcar para os EUA com mais de US$ 30 mil não declarados à Receita Federal. Dois dias após sua prisão, o comerciante foi encontrado ferido e inconsciente em uma cela do presídio.