PF diz que investigação sobre dossiê termina antes das eleições

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 19 de outubro de 2006 as 17:47, por: cdb

O diretor-geral da Polícia Federal (PF), delegado Paulo Lacerda, afirmou, nesta quinta-feira, esperar esclarecer antes do segundo turno das eleições, no dia 29, a origem do dinheiro para a tentativa de compra do Dossiê Vedoin, material que seria usado na campanha eleitoral contra os tucanos.

O policial declarou que no início da próxima semana a instituição encaminhará à Justiça um relatório sobre as investigações do caso, mas não esclareceu se o documento já explicará de onde saíram os recursos. Lacerda confirmou ainda que pelo menos R$ 5 mil do R$ 1,75 milhão apreendidos pelos agentes federais que frustraram a operação podem ter saído de bancas do jogo do bicho, mas disse que ainda não é possível afirmá-lo com certeza.

– Uma pequena parte, pelo menos, sim (pode ter sido doada pelo jogo do bicho). Estamos verificando. Não existe ainda uma condição plena de afirmar, mas estamos chegando lá -, disse ele.

– Estamos nesse objetivo aí (esclarecer de onde veio o dinheiro), e acredito que vamos conseguir. Sou otimista. No momento estamos próximos de desvendar toda a origem desse dinheiro -, disse.

Lacerda, que não mencionou o nome do bicheiro Antônio Petrus Kalil, o Turcão, apontado como possível doador dos R$ 5 mil nas apurações da PF, participou com o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, e outras autoridades, da aula inaugural do segundo curso de capacitação de guias cívicos para os Jogos Pan-Americanos de 2007, no Rio.