PF desarticula quadrilha especializada em crimes financeiros

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 23 de novembro de 2006 as 16:54, por: cdb

A Polícia Federal desencadeou nesta quinta-feira a Operação Castelhana, que desarticulou uma organização criminosa especializada em crimes financeiros, com sede em Belo Horizonte (MG). Desde o começo da manhã, estão sendo realizadas cerca de 20 prisões e 50 buscas e apreensões. Entre os presos estão empresários, contadores e advogados.

Eles são acusados de fazer uso de empresas fora do país (off-shore), estabelecidas no Uruguai e na Espanha, para ocultar e dissimular valores e bens dos empresários brasileiros.

Os escritórios de advocacia investigados realizavam todos os trânsitos burocráticos das empresas envolvidas, tanto no exterior quanto no Brasil, além de constituírem empresas de fachada e contratar pessoas que nada tinham a ver com o esquema, os chamados “laranjas”, para atender a burocracia dos países.

Para a Operação Castelhana, foram recrutados aproximadamente 250 policiais federais e 120 auditores da Receita Federal. As ações acontecem nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Alagoas e no Distrito Federal.

As prisões, buscas e seqüestros de bens foram deferidos pelo Juízo Federal da Vara Especializada em “Lavagem de Dinheiro” de Belo Horizonte. As prisões têm validade por cinco dias e a finalidade de garantir que testemunhas não sejam intimidadas e que provas não sejam ocultadas.

A Receita Federal estima que a ação criminosa do grupo pode ter causado aos cofres públicos um prejuízo superior a R$ 1 bilhão