PF acredita que ex-miss seja vítima de tráfico internacional de mulheres

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 26 de janeiro de 2007 as 21:31, por: cdb

A Polícia Federal não descarta que a ex-miss Brasil Taiza Thomsen, de 24 anos, desaparecida desde o primeiro semestre do ano passado, tenha sido vítima de traficantes de mulheres. A PF começou a investigar o caso na quinta-feira, quando foi procurada pela família da ex-miss Brasil.

Segundo o delegado Marcos David Salem, os últimos passos de Taiza serão reconstituídos. A ex-miss Brasil fez o último contato com a família, que mora em Joinville, em Santa Catarina, no primeiro semestre do ano passado. Na ocasião, ela estava em Londres, mas disse que estava trabalhando na Bélgica. A Interpol (polícia internacional) vai ajudar a PF nas investigações.