Petrobras diz não ter culpa por vazamento na Bahia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 11 de agosto de 2001 as 22:56, por: cdb

Conforme divulgado pela assessoria de imprensa da Petrobras na noite deste sábado, por volta das 20h30, o óleo que poluiu 30 quilômetros de praias do Litoral Norte da Bahia, na quarta-feira, entre as localidades de Buraquinho e o balneário Costa de Sauípe, não é da empresa. A análises das amostras recolhidas no litoral do estado, processadas pelo Centro de Pesquisas da Petrobras, no Rio de Janeiro, eliminam a possibilidade de a ocorrência ter sido provocada pelo navio aportado no terminal marítimo da empresa localizado na cidade de Madre de Deus.

Segundo a nota, o óleo leve é de origem árabe, e o vazamento ocorreu num prazo estimado entre 7 e 10 dias. Segundo o departamento de imprensa da estatal brasileira, mesmo não sendo responsável pelo acidente, a Petrobras irá continuar coordenando a limpeza. (Leia abaixo a nota na integra).

“As análises das amostras de óleo recolhidas no litoral norte da Bahia, processadas pelo Centro de Pesquisas da Petrobras, indicam tratar-se de óleo leve de origem árabe, cujo transporte ocorreu num prazo estimado entre 7 e 10 dias. O rastreamento do transporte de produtos, feito a partir de 20 de julho, elimina qualquer possibilidade de que a ocorrência tenha sido provocada por navio aportado no terminal marítimo Almirante Alves Câmara, da Petrobras, em Madre de Deus, Bahia. Fica, portanto, afastada a hipótese do acidente ter sido causado por óleo produzido no Brasil. A Petrobras reafirma seu compromisso ambiental continuando o trabalho de limpeza da área e as pesquisas no sentido de identificar as causas da ocorrência.”