Pesquisador afirma: os cães são capazes de contar

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 2 de agosto de 2002 as 07:20, por: cdb

Os cachorros são capazes de contar, segundo o pesquisador inglês Robert Young, baseado no Brasil. Young, professor da Pontifícia da Universidade Católica (PUC) de Belo Horizonte, Minas Gerais, chegou a essa conclusão depois de um experimento no qual verificou que os cães percebem a variação no número de objetos. Na primeira fase da experiência, Young e sua orientanda, Rebecca West, da Universidade de Lincoln, na Grã-Bretanha, mostravam um determinado número de biscoitos para os cachorros. Em seguida, os pesquisadores tiravam e colocavam biscoitos atrás da tela sem que os animais percebessem. “Quando a tela era levantada novamente, os cachorros mostravam surpresa e olhavam por mais tempo”, disse à BBC Brasil Robert Young, cujo estudo foi publicado na revista científica New Scientist.

Quando o número não era alterado, os cães não se mostravam surpresos e observavam os biscoitos pelo mesmo tempo que haviam observado da primeira vez. Para o cientista, que tem PhD em comportamento animal, o fato de os cães estranharem o aumento ou a diminuição do número de objetos mostra que eles percebem a variação de quantidade e, portanto, “podem contar”.

Segundo Young, essa habilidade pode ter sido decisiva quando os cachorros eram animais selvagens e viviam em matilhas. “O cachorro evoluiu do lobo há apenas 12 mil anos”, afirmou Young. “Lobos vivem em sofisticados grupos sociais. Nesses grupos, saber o número de aliados e de inimigos que você tem seria muito importante para determinar uma estratégia de comportamento, para, por exemplo, assumir a liderança do grupo”.

Mas alguns cientistas receberam com ceticismo as conclusões de Young. Para a também especialista em comportamento animal Erica Peachey, o apurado olfato canino pode ter influenciado os resultados do experimento.
“Nós esquecemos que os sentidos deles são muito diferentes dos nossos”, afirmou Peachey. Young, no entanto, diz que já era sabido que os cachorros eram capazes de distinguir a variação de grandes volumes, ou seja, sabiam diferenciar uma pilha maior de uma pilha menor. Segundo ele, o que não se sabe ainda é se os cachorros conseguem perceber a variação de números mais altos, o experimento foi feito com três objetos.
O cientista diz que o universo numérico dos chimpanzés está em torno de nove e dez objetos. No caso de outros macacos, esse valor varia entre cinco e sete. Young suspeita que o universo numérico dos cães seja próximo ao dos macacos. Segundo ele, cientistas da Universidade de Lincoln vão realizar experiências com cães e maior número de objetos ainda este ano.