Pesquisa da FGV: Preços sobem em novembro

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 1 de dezembro de 2005 as 12:38, por: cdb

A inflação pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) acelerou em novembro, pressionada por um aumento nos custos de alimentos, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta quinta-feira. O IPC-S avançou 0,57%, contra alta de 0,42% em outubro e de 0,55% na última divulgação, que mediu os preços no mês encerrado em 22 de novembro.

Analistas projetavam, segundo a mediana, uma variação de 0,52% para novembro. Os preços de Alimentação subiram 1,42% em novembro, contra alta de 0,14% em outubro, quando interromperam 18 semanas de queda. Os custos de hortaliças e legumes saltaram 13,79%, com destaque para batata-inglesa e tomate.

“Apesar da aceleração apresentada por este grupo (Alimentação), dos 21 componentes, 12 apresentaram desaceleração em sua taxa de variação. “Essa pressão (de alimentos) foi em parte compensada pela desaceleração do grupo Transportes”, disse a FGV em comunicado. Os preços de Transportes avançaram 0,32%, bem abaixo da alta de 1,88% no mês anterior, devido a um menor impacto do reajuste dos combustíveis autorizado pela Petrobras em setembro.

Os custos da gasolina caíram 0,02% em novembro, contra alta de 3,63% em outubro. As maiores altas individuais ficaram com batata-inglesa (+49,68%), tomate (+36,38%), energia elétrica (+2,23%), plano e seguro saúde (+0,93%) e passagem aérea (+8,35 por cento).

As variações negativas mais significativas vieram de leite longa vida (-2,82%), papel higiênico (-2,54%), biscoitos (-1,99%), feijão carioquinha (-5,07%) e mensalidade de TV por assinatura (-0,84%).

O IPC-S de novembro apurou a variação dos preços entre os dias 1 e 30 do mês passado, comparando-os aos de 1 e 30 de outubro.