Peres perde liderança do Partido Trabalhista em Israel

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 10 de novembro de 2005 as 12:38, por: cdb

Shimon Peres perdeu a liderança do Partido Trabalhista de Israel para o sindicalista Amir Peretz, segundo resultados anunciados nesta quinta-feira.
O sindicalista venceu por margem de apenas 2% o vice-primeiro-ministro de Israel e vencedor do Prêmio Nobel da Paz.

Peres, de 82 anos, já apelou contra a derrota dizendo que houve irregularidades na votação, mesmo depois de uma comissão do partido ter rejeitado as acusações de fraude e declarado Peretz como vencedor.

O resultado pode significar a antecipação das eleições nacionais, já que Peretz quer tirar o Partido Trabalhista da coalizão do governo do país.

– Nós recebemos reclamações de diversos locais de votação sobre irregularidades, e os resultados são desproporcionais em algumas áreas, disse Peres.

 – Não sabemos por que eles se precipitaram em anunciar os resultados. Eles poderiam ter esperado alguns dias para conferir as nossas reclamações. Nós apelamos contra essa decisão, afirmou Guy Bosi, assessor jurídico de Peres.

Peres levou o Partido Trabalhista a aderir, em janeiro, à coalizão do governo do primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon, que é do Likud.

O Partido Trabalhista apoiou o plano de retirada de Sharon da Faixa de Gaza, que chegou a dividir o Likud e que Sharon não poderia ter levado adiante sem a parceria com os trabalhistas.

Peres dizia que pretendia continuar na coalizão até as próximas eleições, marcadas para novembro de 2006, mas Peretz disse que os trabalhistas devem sair do governo e lutar pela antecipação do pleito.

Peretz, de 53 anos, é o líder do principal sindicato de Israel, o Histadrut.

Nascido no Marrocos, ele é um líder populista que faz parte de uma geração diferente de Peres.

– Esse pode ser o momento mais importante de Israel”, disse Peretz, ao ser recebido por seus simpatizantes com o grito de “próximo primeiro-ministro”.