Pelo menos 264 pessoas são atendidas por médicos no Sambódromo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 6 de fevereiro de 2005 as 12:05, por: cdb

Os postos de saúde do Sambódromo e das redondezas atenderam 264 pessoas até a manhã deste domingo, ao final dos desfiles das escolas de samba do grupo de acesso. Na grande maioria, os sintomas eram mal-estar, com dor de cabeça, tontura e enjôo.

Entre os atendimentos registrados, houve sete remoções para o Hospital Municipal Souza Aguiar. No local, havia seis postos de saúde da Prefeitura do Rio: cinco no Sambódromo e um no Terreirão do Samba. Em 2004, nos seis dias de desfiles na Avenida do Samba, foram atendidas 1.487 pessoas, com 18 remoções.

A noite de desfiles no sábado foi tranqüila, sem transtornos para os foliões e a Guarda Municipal. Segundo a Guarda, três crianças perdidas – uma de oito anos e duas de nove – foram encaminhadas ao Juizado de Menores.

Além disso, três turistas estrangeiros foram assaltados: um na Avenida Rio Branco e os outros dois nas imediações do Sambódromo. Em uma das ações, um ladrão foi detido.