Pelé: Ronaldo, o “gordo” que ele quer

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 17 de janeiro de 2005 as 21:36, por: cdb

Pelé não foge da raia, responde a tudo que lhe perguntam e muitas vezes provoca polêmicas. Desta vez, não foi muito diferente. Em sua rápida passagem por Madri, onde no domingo foi homenageado pelo Real, o Rei do futebol distribuiu elogios – para Zidane, para Ronaldo e para si próprio. Críticas, apenas, ficaram para os cartolas brasileiros.

Um dos alvos de admiração de Pelé é Zinedine Zidane. Em sua opinião, o francês está no seleto grupo dos cinco melhores jogadores de todos os tempos. “Nos últimos dez anos, não houve nenhum como ele”, ponderou o eterno astro, que se colocou como o número um. “Sou um caso à parte”, avisou. “Sou o número 1, melhor até do que Di Stefano”, afirmou, ao comparar-se ao hispano-argentino que nos anos 50 e 60 foi o maior ídolo da torcida do Real Madrid.

Pelé encheu a bola de Ronaldo. Para variar, lhe perguntaram se não achava o centroavante brasileiro acima do peso. “Gordo?!”, surpreendeu-se a estrela maior do Santos de todos os tempos. “Queria esse gordinho no meu time.”

O futebol brasileiro, na avaliação de Pelé, continua a ser excelente, dentro de campo. Fora, porém, enfrenta problemas. “Meu país é um viveiro de talentos, mas é uma pena que eles saiam muito novos”, lamentou. “Nossa administração é a pior que há.”