Paulo Gomes volta a competir na Stock Car V8

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 18 de setembro de 2003 as 11:25, por: cdb

O dinossauro continua faminto. Depois de nove meses afastado das pistas, o piloto Paulo Gomes volta a correr na Stock Car já na próxima etapa do campeonato, no Rio de Janeiro, no dia 28 de setembro.
 
Primeiro campeão da categoria, em 1979, Gomes traz novamente para a categoria toda a sua experiência, velocidade e bom-humor que o caracterizam desde que iniciou sua carreira no kart, em 1968. Envolvido com o automobilismo há tanto tempo, era natural que o piloto acabasse voltando atrás na sua decisão de ficar afastado das pistas.
 
– Tenho que confessar, não agüentava mais ir aos autódromos só para assistir às corridas. Continuo dizendo que vou priorizar o gerenciamento e acompanhamento da carreira dos meus filhos Pedro (que corre na Stock Car) e Marcos (piloto da Fórmula Renault). Mas a oportunidade de correr na equipe NEC surgiu e o desafio e a vontade de acelerar falaram mais alto. E me aguardem que vou voltar com o velho apetite de sempre – conta Gomes (NEC/Perkons).
 
A experiência de dezenas de campeonatos de turismo e o verdadeiro know-how acumulado por “Paulão” ao longo destes anos foram os fatores que pesaram no convite para que ele voltasse às competições pela equipe NEC.
 
– A Stock Car está extremamente competitiva e, para andar na frente, temos que buscar sempre dar saltos qualitativos. A chegada do Paulão vai permitir que a equipe tenha um excelente feedback técnico, além, é claro, de permitir a entrada de novos recursos financeiros que ajudarão a nossa equipe a progredir nesta temporada e também no futuro – acredita Beto Manzini, chefe do time.
 
Gomes está disposto a voltar à categoria já na condição de piloto de ponta, algo que sempre marcou sua carreira.
 
– Conquistei quatro títulos na Stock, e no ano passado cheguei a liderar corridas e largar na pole position, inclusive na etapa de Curitiba, em outubro. Mesmo tendo ficado afastado por nove meses, tenho certeza de que estarei competitivo. Piloto é como vinho, fica melhor com o tempo – diverte-se Gomes, de 55 anos.
 
Para a prova em Jacarepaguá, Gomes prefere não criar grandes expectativas.

– O time é novo e eu também tenho que me adaptar à equipe. O importante nesta prova será se ambientar na nova equipe e começar a trabalhar para deixar o carro mais competitivo ainda nesta temporada – conta Gomes, que fará as etapas restantes do ano pela equipe NEC.
 
Beto Giorgi (Vipal/Pneuac) deve participar das corridas restantes por outra equipe, que será anunciada nos próximos dias.