Passagens aéreas amanhecem mais caras

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 10 de março de 2003 as 23:43, por: cdb

A partir desta terça-feira, com exceção da ponte aérea Rio-São Paulo, as principais companhias aéreas brasileiras vão aumentar suas passagens em mais de 9%. A Vasp lidera com reajuste de 10,1%, seguido pelo da Varig, de 9,6%, e da TAM, de 9,3%. As tarifas da ponte aérea Rio-São Paulo permanecerão congeladas em 299 reais no caso da Varig e TAM, e em R$ 163 na Vasp.

Este é o primeiro aumento de passagens aéreas este ano e foi decorrente do reajuste no preço do querosene de aviação, anunciado na última sexta-feira pela Petrobras, da ordem de 24,4% nas refinarias.

A Gol, que opera no sistema de baixas tarifas, informou que ainda está avaliando o reajuste que irá praticar. Há pouco mais de dois anos no mercado, a Gol geralmente anuncia reajustes menores e com uma semana de atraso em relação às demais companhias.

No ano, o querosene de aviação acumula alta de 47,06%. Em 2002, o combustível subiu 107% enquanto as passagens tiveram um reajuste médio de 79%.

As empresas aéreas estão passando pela pior crise da história do setor, com redução do volume de passageiros e aumento nos custos por conta da alta do dólar em relação ao real.

O querosene de aviação representa 35% do total de custos de uma companhia aérea e é reajustado mensalmente pela Petrobras, que alinha o preço do produto à oscilação do mercado internacional.