Parlasul ouvirá Paraguai sobre impeachment de Lugo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 28 de junho de 2012 as 08:43, por: cdb

A representação brasileira no Parlamento do Mercoul (Parlasul) indica a necessidade de ouvir os membros da delegação paraguaia sobre a destituição do presidente Fernando Lugo, durante a próxima reunião do Parlasul na próxima segunda-feira (2), na sede em Montevidéu, Uruguai.

Os parlamentares brasileiros debateram o assunto nesta terça-feira (26), diante da consequente suspensão do Paraguai para a próxima reunião de Cúpula do Mercosul nesta sexta-feira (29), em Mendoza, Argentina.

O Parlasul reunirá as delegações da Argentina, Brasil, Uruguai para ouvir o posicionamento da Representação Paraguaia sobre a decisão de seu Congresso Nacional, acusado de ferir uma cláusula de integridade democrática para permanência no bloco.

A rápida conclusão ou “rito sumário” do processo de impeachment promovido pelo Congresso Paraguaio, em 22 de junho, causa divergência sobre o possível golpe contra a democracia daquele país.

Uma declaração que trata da ruptura da ordem democrática no país vizinho foi apresentada pelo deputado José Stédile (PSB-RS), para apreciação dos parlamentares da delegação brasileira. Mas o tema dividiu a opinião dos presentes, que defenderam a cautela e questionaram a postura brasileira diante da soberania do Paraguai em decidir nos termos de sua própria constituição.

Para o senador Roberto Requião, presidente da Representação Brasileira, o Congresso Paraguaio impediu a defesa de Fernando Lugo. “Para mim, eles resolveram tomar o poder e o Partido Liberal abandonou o Presidente da República”, afirma o presidente.

O deputado Newton Lima (PT-SP) apresentou nota do Partido dos Trabalhadores em defesa da democracia no Paraguai.

De Brasília
Com informações da Representação Brasileira do Parlasul

 

..