Paralisação de funcionários do Cândido não afeta Mário Gatti

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 25 de janeiro de 2012 as 12:06, por: cdb

Paralisação de funcionários do Cândido não afeta Mário Gatti

25/01/2012 – 11:37

  

 

Carlos Lemes

 

Os serviços essenciais do Hospital Municipal Doutor Mário não foram afetados ontem de manhã pela proposta de paralisação dos funcionários conveniados pelo Serviço de Saúde Doutor Cândido Ferreira, em protesto à ameaça de demissão dos 1.308 trabalhadores do convênio na área de saúde pública de Campinas.

 

No Mário Gatti, atuam 123 servidores conveniados pelo Cândido. A área mais crítica é a oncologia, onde 17 deles são indispensáveis para a realização de 90 sessões de radioterapia e 45 de quimioterapia por dia, além de exames laboratoriais. “Embora sejamos favoráveis ao movimento, conversamos com o sindicato dos trabalhadores sobre a impossibilidade de aderir ao protesto, devido à nossa responsabilidade para com os pacientes”, disse o responsável pelo acolhimento, Flávio Roberto de Souza.

 

Também estão funcionando normalmente os pronto-socorros adulto e infantil, além do centro cirúrgico, que também dependem do trabalho de conveniados do Cândido. Sem eles, haveria uma queda de 30% no volume de cirurgias eletivas e seletivas, que somam 500 procedimentos mensais.

 

Apesar da não adesão à paralisação, a maioria dos conveniados do Cândido lotados no Mário Gatti promete participar da assembleia geral, marcada para as 16h, no Largo do Pará.