Paralisação da Receita em protesto contra reforma da Previdência

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 3 de julho de 2003 as 00:46, por: cdb

Fiscais e técnicos da Receita Federal no Paraná iniciaram, nesta quarta-feira, uma paralisação de 48 horas que atingiu as aduanas do porto de Paranaguá e de Foz do Iguaçu, no oeste do Estado, onde mais de 900 caminhões aguardavam para cruzar a fronteira com Ciudad del Este, no Paraguai.

A mobilização foi organizada pelo Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal, que afirma ter conseguido a adesão de 80% dos funcionários da Receita em todo o país. O protesto, a quarta greve de 48 horas realizada pelo sindicato nacional, é contra a suposta exclusão da categoria na discussão da reforma da Previdência.

O sindicato do ES anunciou 100% de paralisação, nos demais estados, a adesão foi parcial. No Paraná, a paralisação ainda teve a adesão quase total dos funcionários dos escritórios da receita de Curitiba, Ponta Grossa, Cascavel, Londrina e Maringá.

De acordo com um balanço parcial do comando de greve, cerca de 600 técnicos e 400 fiscais paralisaram todos os serviços no estado, o equivalente a 80% do efetivo. Em Foz, o comando da manifestação decidiu retomar a fiscalização a partir das 7h de amanhã, para evitar um colapso no transporte rodoviário entre Brasil e Paraguai.