Para Vacarezza, decisão do STF reafirma compromisso com a democracia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 24 de março de 2011 as 10:06, por: cdb

Priscilla Mazenotti
Repórter da Agência Brasil

Brasília – A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de determinar a validade da Lei da Ficha Limpa apenas para as eleições do ano que vem reafirmou o compromisso com a democracia e com o Estado. A avaliação é do líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP).

“Independentemente do mérito, não é correto que se mude uma lei no meio do jogo. Imagine que precedente imenso seria para um de nós se, cumprindo a lei, daqui a dois anos fosse decidido que essa conduta teria uma punição. A pessoa que cumpriu a lei seria punida”, disse.

Vaccarezza defendeu o cumprimento da decisão mesmo que, para isso, parlamentares do próprio PT tenham de deixar a Câmara. Um dos casos é o da deputada Professora Marcivânia, que deverá deixar o lugar para Janete Capiberibe (PSB-AP). “Ficaria pior para a democracia se continuasse alguém que não está embasando no arcabouço legal jurídico do país”, disse.

Edição: Graça Adjuto

Ficha LimpaPolíticaVacarezzademocraciastf» Leia também:

Sarney diz que decisão do Supremo sobre Lei da Ficha Limpa frustra a sociedade

Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral lamenta decisão do STF sobre Lei da Ficha Limpa

Candidatos barrados pela Lei da Ficha Limpa podem assumir no Congresso

Decisão do STF sobre Lei da Ficha Limpa divide deputados