Para Furlan maior interesse do Brasil é acesso a mercados

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 7 de novembro de 2005 as 12:01, por: cdb

Depois da redução dos subsídios agrícolas nas exportações, o tema que mais interessa ao Brasil é o acesso ao mercado, disse o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, na manhã desta segunda-feira, ao comentar o pronunciamento do presidente norte-americano, George W. Bush, ao deixar o Brasil na noite deste domingo.

No discurso, Bush afirmou que concorda com as críticas do Brasil para a redução das ajudas dadas pelos países desenvolvidos aos seus agricultores e que os Estados Unidos irão diminuí-los se os europeus fizerem o mesmo.

Questionado sobre a expectativa de um discurso mais forte do líder norte-americano, Furlan respondeu que Bush “deixou claro” a intenção dos Estados Unidos em reduzir os subsídios durante o encontro privado que teve com o presidente Lula. “Aqui ele não falou para os brasileiros, mas para os seus concidadãos americanos. Fez um texto mais equilibrado.”

O assessor especial da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia, que também esteve na palestra, afirmou que o Brasil espera que a proposta dos norte-americanos de reduzir os subsídios em uma primeira fase e depois liquidá-los a longo prazo seja uma forma de pressionar os europeus ” a fazer um gesto na mesma direção”.