Para Força Sindical, Congresso ‘dormiu no ponto’

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 31 de março de 2006 as 15:54, por: cdb

O presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, criticou nesta sexta-feira o Parlamento por não ter votado o projeto de lei que aumenta o salário mínimo para R$ 350. Na avaliação do sindicalista, o “Congresso Nacional dormiu no ponto”.

– É uma questão importante porque é um acordo com as centras sindicais, um acerto depois de muita negociação – lembrou Paulo Pereira da Silva

Ele considerou apropriada a medida provisória editada nesta quinta-feira pelo presidente Lula garantindo o aumento do mínimo.

– O governo precisava garantir o acordo feito com as centrais sindicais, que era antecipar o salário mínimo para o mês de abril. Portanto, a medida provisória garante esse acordo. O governo adotou a Medida Provisória, que tranqüiliza esses milhões de trabalhadores que ganham um salário mínimo. Estamos satisfeitos – destacou o presidente da Força Sindical.