Papa inicia Semana Santa com segurança reforçada

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 8 de abril de 2004 as 10:42, por: cdb

Em meio a um forte aparato de segurança, o papa João Paulo II. deu início nesta quinta-feira, no Vaticano, aos quatro dias de celebrações que culminarão com a Páscoa, recomendando aos padres da Igreja um comportamento exemplar.

O pontífice, de 83 anos, comandou a “Missa do Crisma”, na basílica de São Pedro, durante a qual ele e todos os padres renovam os votos feitos quando ordenados. “O povo cristão deseja nos ver sobretudo como homens de oração. Aqueles que nos vêem precisam sentir de nossas palavras e de nosso comportamento o amor misericordioso e fiel de Deus”, disse João Paulo 2o.
A Igreja Católica ainda sofre as consequências dos escândalos que mancharam sua imagem nos EUA e em outros países do Ocidente, onde padres abusaram sexualmente de crianças. O papa não mencionou o escândalo em seu pronunciamento, lido por ele sem dificuldade.

Mas as palavras foram apenas as mais recentes de uma série de apelos aos padres para se lembrarem de seus votos, entre os quais o da castidade.

O aparato de segurança intensificou-se ao redor do Vaticano desde o início das celebrações envolvendo a Páscoa, há quatro dias, no Domingo de Ramos. Apesar de nenhuma ameaça específica ter sido feita, autoridades afirmam estar em alerta para a possibilidade de atentados em locais de grande aglomeração.

Na semana passada, os meios de comunicação da Itália disseram que agências de inteligência haviam alertado o Vaticano sobre a possibilidade de o papa ser alvo de um atentado durante a Páscoa.

O ministro do Interior do país, Giuseppe Pisanu, afirmou na quarta-feira que a polícia tinha identificado mais de 13 mil alvos em potencial na Itália, muitos deles igrejas.