Papa beatifica Madre Teresa de Calcutá

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 19 de outubro de 2003 as 11:53, por: cdb

O papa João Paulo II beatificou neste domingo, no Vaticano, a Madre Teresa de Calcutá, em uma cerimônia que contou com a participação de milhares de fiéis. A nova beata foi proclamada às 10h15 (6h15 de Brasília), sob os aplausos, por vários minutos, dos presentes na Praça de São Pedro e ruas e praças adjacentes.

Na principal fachada da basílica de São Pedro foi descerrado um retrato de tamanho gigante da nova beata, no qual ela sorri e tem as mãos unidas, em oração. A proclamação aconteceu depois de o arcebispo de Calcutá, Lucas Sirkar, ter solicitado ao Papa a beatificação e lido uma breve biografia da religiosa albanesa fundadora das Irmãs da Caridade, que nasceu em 1910 e faleceu em 1997.

“Acolhendo o desejo do arcebispo de Calcutá, Lucas Sirkas, e de muitos outros fiéis do episcopado, e após ter obtido o parecer da congregação para a causa dos santos, com nossa Autoridade Apostólica concedemos que a venerável serva de Deus Teresa de Calcutá de agora em adiante seja chamada beata”, disse o Pontífice, determinando que a festa de Madre Teresa seja celebrada todos os anos em 5 de setembro, “dia de sua subida ao céu”.

Com Madre Teresa, o número de beatos proclamados por João Pablo II em seus 25 anos de Pontificado sobe para 1.319. Nestes anos, ele também proclamou 476 santos. O atual Pontífice proclamou mais da metade dos beatos e santos proclamados em toda a história da Igreja católica.

Madre Teresa de Calcutá foi nominada beata três dias depois de João Paulo II ter celebrado seus 25 anos de Pontificado. A cerimônia de hoje é considerada um dos momentos culminantes dos festejos pelo aniversário do Papado. João Paulo II apresentou aspecto cansado e a voz fraca. A missa foi concelebrada por nove cardeais e 35 bispos. Segundo fontes da polícia municipal, mais de 250 mil pessoas se reuniram na praça vaticana.