Palmeiras leva quatro do Goiás

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 9 de outubro de 2002 as 23:58, por: cdb

O Palmeiras voltou a lembrar, nesta quarta-feira, àquela equipe que no início do Campeonato Brasileiro foi facilmente derrotada pelos adversários e chegou a ficar nove jogos sem vencer. No Serra Dourada, o Verdão perdeu para o Goiás por 4 x 2.

Com esse resultado, o alviverde de Parque Antarctica, que continua com os mesmos 15 pontos, foi ultrapassado pelos goianos na tabela de classificação, que agora somam 16 pontos. As duas equipes seguem ameaçadas pelo rebaixamento.

Os gols do alviverde goiano foram marcados por Araújo (2), Fabão e Evair. Arce, em duas cobranças de pênalti, fez para o Verdão.

Como não poderia deixar de ser – Goiás e Palmeiras precisavam na vitória -, a partida começou muito movimentada no Serra Dourada. As oportunidades de gol eram criadas pelas duas equipes e, na mesma proporção, também eram desperdiçadas.

A primeira grande chance foi do alviverde paulista e aconteceu aos 8min. Dodô recebeu livre dentro da área, mas acabou se enrolando e permitiu a defesa do goleiro Harlei. O Goiás respondeu na mesma moeda. Aos 18min, Danilo passou por Marcos, porém errou na hora de finalizar.

Apoiado pela sua torcida, os goianos se empolgaram e começavam a pressionar o Palmeiras. A atitude deu resultado. Aos 24min, Danilo tocou para Fabão na intermediária de ataque. O zagueiro dominou e acertou um belo chute no canto esquerdo superior de Marcos: 1 x 0.

O Palmeiras sentiu o gol e permitiu ao Goiás aumentar à vantagem no placar. Aos 31min, Araújo entrou como quis na defesa palmeirense e chutou cruzado. A bola passou entre as pernas do zagueiro César e tornou-se indefensável para o goleiro pentacampeão do mundo.

O Verdão continuava perdido em campo e lembrava à equipe que iniciou muito mal o Campeonato Brasileiro. Três minutos depois do segundo, o alviverde goiano marcar o terceiro. Araújo fez novamente excelente jogada individual pela esquerda e rolou para trás. Evair, livre de marcação, chutou colocado para fazer 3 x 0.

Ainda atordoado ao final do primeiro tempo, o zagueiro Alexandre, que chegou a acertar uma bola na trave, pedia a mudança de postura do Palmeiras. “Precisamos ser a equipe dos últimos quatro jogos. Se isso acontecer, podemos virar”, afirmou.

A cobrança do palmeirense não surtiu nenhum efeito. Logo a 1min, o Goiás alcançou seu quarto gol. Neném cobrou escanteio fechado. Evair errou o chute e a bola sobrou para Araújo. O atacante, livre de marcação, só teve o trabalho de estufar as redes do goleiro Marcos.

Quatro minutos depois, o Palmeiras esboçou uma reação. Arce cobrou falta na área do Goiás. Túlio empurrou Dodô e o árbitro marcou pênalti, além de aplicar o cartão amarelo. O paraguaio cobrou forte no canto direito sem chances de defesa para Harlei.

Sem outra alternativa, o técnico Levir Culpi tentou mudar a dupla de ataque para buscar o empate. Aos 18min, o comandante palmeirense tirou Dodô e Nenê, que pouco produziram na partida, e colocou Itamar e Juninho. As mudanças surtiram o efeito desejado.

Aos 29min, o Palmeiras diminuiu novamente à vantagem do time da casa. Fabão agrediu Juninho na área e o árbitro marcou o segundo pênalti para o Verdão, além de expulsar o zagueiro do Goiás. Arce cobrou no lado contrário da primeira cobrança e matou o goleiro goiano.

Apesar de melhorar na etapa final, a reação do Palmeiras parou mesmo no segundo gol. O Goiás conseguiu segurar o resultado e conseguiu um importante resultado. Na próxima rodada, o Verdão enfrenta o Juventude, no Parque Antarctica. Já o alviverde goiano encara a Ponte Preta, em Campinas.

GOIÁS 4 x 2 PALMEIRAS

Goiás
Harlei; Fabão, André Cruz e João Paulo; Neném, Josué, Túlio, Danilo e Zé Carlos; Evair (Marabá) e Araújo.
Técnico: Nelsinho Baptista

Palmeiras
Marcos; Marco Aurélio (Pedrinho), César e Alexandre; Arce, Flávio, Leonardo Moura, Zinho e Rubens Cardoso; Dodô (Itamar) e Nenê (Juninho)
Técnico: Levir Culpi

Data: 09/10/2002 (quarta-feira)
Local: Serra Dourada, em Goiânia
Árbitro