Palmeiras derrota o Flu no Maracanã

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 7 de novembro de 2002 as 00:10, por: cdb

O Palmeiras deu um passo importante para escapar do rebaixamento. Nesta quarta-feira, em pleno estádio do Maracanã, o Verdão derrotou o Fluminense por 3 x 0 e deixou a zona de perigo do Campeonato Brasileiro.

Essa foi à primeira vitória do alviverde paulista fora de casa na competição. Os gols foram marcados por Zinho, Flávio e Juninho.

Já para o Tricolor Carioca a derrota custou a exclusão da equipe da zona de classificação. Com 34 pontos, o Fluminense está na nona colocação e pode até cair para décimo após o final da rodada nesta quinta-feira.

Como não poderia deixar de ser, Fluminense e Palmeiras partiram para o tudo ou nada desde os primeiros minutos da partida no estádio do Maracanã.

O Tricolor Carioca buscava a vitória para ficar mais próximo da classificação à segunda fase. Já o Verdão queria os três pontos para fugir no rebaixamento.

As duas equipes se alternavam no ataque e as oportunidades eram criadas a todo o momento. A primeira grande chance foi do alviverde paulista.

Aos 8min, Juninho partiu com a bola dominada pelo meio, tabelou com Nenê (que estava em posição de impedimento, mas nada foi marcado) e chutou para fora na saída de Kléber.

Apostando em três atacantes, Renato Gaúcho escalou Roni, Magno Alves e Romário, o Fluminense também chegava, mas errava no último passe e não conseguia finalizar com perfeição. Aos 15min, o Tricolor Carioca acabou perdendo Beto, com uma lesão muscular nas costas.

O Palmeiras aproveitou o momento de adaptação do Fluminense, quando Sidney entrou na equipe, e abriu o placar. Aos 21min, Zinho avançou pelo meio livre de marcação e arriscou o chute de fora da área. A bola desviou em Zé Carlos e enganou o goleiro Kléber.

O gol do Verdão e a saída do meia Beto acabaram desarrumando o Fluminense. Ninguém aparecia para conduzir o time à frente e a bola não chegava aos três atacantes. Em contrapartida, Magno Alves, Roni e Romário não ajudavam na marcação e deixavam a equipe ainda mais exposta.

Nos minutos finais do primeiro tempo, o Fluminense conseguiu se organizar melhor em campo e voltou a equilibrar a partida. Aos 43min, Roni recebeu passe de Romário livre na área e tocou por cima de Sérgio. A bola passou à esquerda do gol e o Tricolor perdeu sua grande chance da etapa inicial.

Para o segundo tempo, por uma determinação do departamento médico, o técnico Renato Gaúcho tirou Romário e colocou Yan. A alteração até fez o Fluminense melhorar em campo, porém era insuficiente para superar a forte marcação do Palmeiras.

Para pior, em um contra-ataque, o Palmeiras alcançou o segundo gol. Aos 12min, Flávio recebeu passe de Arce no pico direito da grande área e acertou belo chute cruzado. Kléber, com a visão encoberta pelos defensores tricolores, pulou tarde e não conseguiu defender.

O Fluminense ainda tentou esboçar uma reação, mas à noite era mesmo do Palmeiras. Aos 39min, Juninho, um dos melhores em campo, fez excelente jogada individual passando por dois zagueiros e tocou por cima do goleiro Kléber. Um golaço para fechar o placar.

FLUMINENSE 0 x 3 PALMEIRAS

Fluminense
Kléber; Jancarlos, Zé Carlos, César e Marquinhos; Fabinho (Marco Britto), Beto (Sidney) e Zada; Roni, Romário (Yan) e Magno Alves
Técnico: Renato Gaúcho

Palmeiras
Sérgio; Arce, Alexandre, César e Leonardo Moura; Paulo Assunção, Flávio, Juninho (Lopes) e Zinho (Fabiano Eller); Nenê e Itamar
Técnico: Levir Culpi

Data: 6/11/2002 (quarta-feira)
Local: Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro
Árbitro: Márcio Rezende de Freitas (SC)
Cartões amarelos: César (Fluminense); Leonardo Moura e Paulo Assunção (Palmeiras)
Cartão vermelho: Sidney (Fluminense)
Gols: Zinho, aos 21min, do primeiro tempo; Flávio, aos 12min, Juninho, aos 39min, do segundo tempo