Pais de João Hélio pedem ‘leis mais duras’

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 7 de março de 2007 as 17:47, por: cdb

A Igreja da Candelária no Centro do Rio, realizou nesta quarta-feira uma missa em memória do menino João Hélio, de 6 anos,  que há um mês foi morto depois de ser arrastado por 7 km  por ruas no subúrbio da cidade. Os pais de João Hélio chegaram muito emocionados à Igreja.

Os parentes do menino levaram uma capa plastificada da Constituição Brasileira, gesto que, segundo eles, teve a intenção de mostrar às autoridades que elas têm parcela de responsabilidade na morte trágica da criança. Elson Lopes Vieites, pai de João Hélio, disse que “os governantes precisam endurecer as leis”.

– Eles têm que perceber que eles estão no poder e têm que verificar o que é necessário para a população -, disse Rosa.

Um mês após perder o filho, a mãe de João Hélio lembrou que “eu era feliz”.

– Era feliz e agora a minha vida está completamente vazia -, acrescentou.

Elson e Rosa chamaram a atenção para o aumento de envolvimento de menores em crimes e disseram que “inicialmente é preciso aumentar a punição desses infratores, pois há muitos envolvidos em crimes bárbaros”.

Os pais do menino contaram que estão em contato com parentes de outras vítimas da violência e que estão dispostos a dar a força deles para que elas não sejam esquecidas pela impunidade.