Pais de bebês que morreram em UTI vão à Justiça

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 29 de outubro de 2003 as 10:16, por: cdb

Os pais dos nove bebês que morreram na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Geral de Itaquaquecetuba prometem entrar na Justiça contra a clínica neo-natal.

A decisão foi anunciada pelos pais depois que o Instituto Adolfo Lutz confirmou que oito dos nove bebês que morreram na UTI foram infectados por bactérias no hospital.

Apesar de constatar a infecção hospitalar, o laudo revelou que não houve contaminação dos materiais utilizados no local, como medicamentos e a água utilizada para alimentar os bebês.

A UTI neonatal está fechada desde o dia 16, quando morreu o último bebê de uma série de nove. A Secretaria de Saúde do Estado, que interditou o Hospital, encaminhou os laudos do Instituto Adolfo Lutz e outros documentos à Polícia de São Paulo, que investiga as mortes.