Pai não tem dinheiro para trazer filho morto dos EUA

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 15 de outubro de 2003 as 23:18, por: cdb

O aposentado José dos Anjos Alves, pai de Gilmar Alves, encontrado morto no deserto do Arizona, nos Estados Unidos, disse que família não tem dinheiro para pagar o traslado do corpo.
A família tem até 2 de novembro para fazer o traslado do corpo que está em um necrotério na cidade de Douglas, no Arizona. Caso não consiga o dinheiro, o mineiro será enterrado nos Estados Unidos como indigente.

Ele afirmou que seu filho pagou cerca de R$ 10 mil aos ‘coiotes’ para ajudá-lo a entrar nos Estados Unidos pela fronteira com o México e que ficou quarenta dias sem noticias de Gilmar.

– As informações passadas por essas pessoas (os coiotes) foram truncadas. Isso não podia acabar bem, mas meu filho quis arriscar – disse José dos Anjos.

Os ossos de Gilmar foram encontrados no mês passado. Ao lado da ossada estava seu o passaporte, roupas e U$ 40. O Itamaraty recebeu os documentos do mineiro em Brasília e localizou a família, que mora em Governador Valadares, cidade mineira conhecida pela grande ‘exportação’ ilegal de brasileiros para os Estados Unidos.