Pai e filha são indiciados por email sobre PCC

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 14 de novembro de 2003 as 21:24, por: cdb

Pai e filha foram indiciados nesta sexta-feira em São Paulo acusados de enviar e-mails informando que a facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) realizaria atentados a bomba em shoppings centers da cidade. Através de rastreamento, a polícia chegou até Juliana Pilar Martins, de 20 anos, e seu pai, Luiz Alberto Martins, de 54. Ambos foram acusados de incitação ao crime e de incitar subversão contra a ordem pública.

Segundo o delegado Arlindo Negrão Vaz, da Delegacia de Crimes Eletrônicos do Deic, a garota disse que a intenção era apenas alertar amigos sobre a possível ação do PCC. “Tanto pai quanto filha irão responder em liberdade”, diz o delegado. “Mas a repercussão que ela causou foi impressionante”.

Depois do depoimento de Juliana, a polícia está convicta de que ela não agiu de má fé. Ela teria ouvido um relato do pai sobre o assunto e foi direto ao computador para alertar seus conhecidos. O pai afirma que também ouviu o assunto no trabalho, e quando chegou, comentou dentro de casa. O fato é que o e-mail foi espalhado com tremenda velocidade e chegou à inteligência da polícia, que preocupada, preferiu investigar.