Pai de argentino assassinado a tiros em Miami pede pena de morte

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 2 de junho de 2003 as 18:21, por: cdb

O pai de um dos argentinos mortos a tiros no ultimo domingo em Miami, no Estado da Flórida (EUA), pediu nesta segunda-feira pena de morte ao autor dos disparos, horas antes de ir para os Estados Unidos.

Em declarações à imprensa, Mario Fondovila, pai de Patricio Ernesto, disse que seria “um alívio se matassem o assassino, se lhe aplicassem a pena de morte, ver que o matem. Esse seria o alívio”.

Mario Fondovila chegou nesta segunda-feira da cidade de Mar del Plata (400 km ao sul de Buenos Aires) onde reside, à capital, para realizar os trâmites legais e embarcar para os EUA.

Um homem disparou no último domingo contra convidados de uma festa de aniversário em Miami, matando uma brasileira e dois argentinos, além de ferir outras pessoas, segundo informações da polícia.

Barulho

O agressor Kevin Evers, 41, teria dados os tiros em razão do barulho provocado pela festa, e foi preso logo depois do incidente na casa de seus pais em Southrise (norte de Miami).

A brasileira Elizabeth Ferreira, 39, e os argentinos Luis Ledesma, 30, e Patricio Ernesto Fondovila, 23, morreram no local do crime. Os dois feridos foram transferidos para o Hospital Mount Sinai.

Segundo o porta-voz do Departamento de Polícia de Miami Beach, Bobby Hernandez, Evers, que mora no andar superior ao da festa, desceu as escadas por volta das 4h do último domingo (2h de Brasília) e pediu para que o volume do som fosse abaixado. Ele, então, teria sido contrariado e, em resposta, teria sacado a arma e realizado vários disparos, informou o porta-voz.

Evers permanecia preso nesta segunda-feira após ter um pedido de fiança negado durante uma breve audiência.

Repatriamento

O consulado argentino de Miami está negociando o traslado dos corpos de dois argentinos que foram assassinados no último domingo.

“Estamos encaminhando os trâmites para o retorno dos corpos”, disse o vice-cônsul em Miami, Máximo Gowland. Os corpos de Luis Ledesma e Patricio Ernesto Fondovila permaneciam hoje no necrotério para a realização da autópsia.

O repatriamento, negociado com os familiares das vítimas, ocorrerá “possivelmente no final desta semana”, disse Gowland.