Oscar sem tapete vermelho

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 19 de março de 2003 as 20:35, por: cdb

O produtor da cerimônia do Oscar, Gil Cates, continua firme em sua decisão de não adiar a festa, mas revelou nesta quarta-feira que irá fazer algumas concessões para torná-la “mais sóbria”.

Por “sóbria”, entenda-se menos extravagante – um sentimento inapropriado diante da iminente guerra dos EUA contra o Iraque.

A principal baixa foi o ritual da entrada dos astros no tapete vermelho, estendido em frente ao Kodak Theatre. A decisão foi parcialmente influenciada pela necessidade de proteger os atores, atrizes, diretores e outros profissionais de um possível atentado – e é no tapete vermelho que eles costumam estar mais expostos.

Parte das celebridades que já confirmaram presença na premiação da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood (A.M.P.A.S.), porém, disseram que não se sentiriam confortáveis de posar para fotógrafos e desfilar seus modelos no tapete vermelho enquanto outras pessoas estariam morrendo nos fronts de batalha iraquianos.

“Nós recebemos ligações dos agentes das estrelas, preocupados com seus clientes parando para conversar com a imprensa. É inadequado este ano. Todos compreendemos que o país está à beira de uma guerra e talvez de enviar americanos aos campos de batalha. Nós devemos preparar o show sob estas circunstâncias”, disse Gil Cates.

De acordo com o periódico TV News, Daniel Day-Lewis, indicado por “Gangues de Nova York”, chegou a classificar como “obscena” uma possível aparição no tapete vermelho. Nicole Kidman, indicada por “As Horas”, também disse que não teria cabeça para isso, caso houvesse mesmo uma guerra.

As arquibancadas montadas no exterior do Kodak Theatre para que fãs selecionados pudessem assistir à chegada de seus ídolos já estão sendo desmontadas. A maior parte dos convidados do Oscar entrará pelas portas dos fundos do teatro.

Os pessimistas ainda acreditam que a cerimônia possa ser cancelada – fato inédito nos 75 anos da história do prêmio. Outros ainda prevêem um possível adiamento, como ocorreu em 1938 (devido a inundações em Los Angeles), em 1968 (devido ao assassinato de Martin Luther King) e em 1981 (após o atentado contra o presidente Ronald Reagan).

A festa da 75ª premiação do Oscar será transmitida ao vivo do Kodak Theatre em um domingo, dia 23 de março.