Origem de parte do dinheiro para dossiê pode sair antes do dia 29

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 18 de outubro de 2006 as 20:04, por: cdb

O diretor-geral da Polícia Federal Paulo Lacerda, disse, nesta quarta-feira, que a origem de parte do dinheiro que seria usado para a compra do dossiê contra políticos tucanso poderá ser esclarecida antes do segundo turno da eleição. O diretor disse, ainda, que a polícia tem pressa em esclarecer de uma vez por todas o caso.

Lacerda recebeu os presidentes do PSDB, Tasso Jereissati (CE) e do PFL, Jorge Bornhausen, que pediram agilidade na investigação.

A PF tem indícios de que pelo menos R$ 7 mil do montante do R$ 1,4 milhão que seria usado na compra de documentos que comprometeriam políticos do PSDB com a máfia das sanguessygas passaram por bancas de jogo do bicho, numa área controlada pelo bicheiro carioca Antônio Petrus Kalil, conhecido como Turcão.