Operários mexicanos acham restos de mamute em banco de cascalho e areia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 28 de janeiro de 2005 as 03:23, por: cdb

Um grupo de trabalhadores encontrou restos fósseis de um mamute, de cerca de 10.000 anos de antiguidade, enquanto escavava em um banco de areia e cascalho no estado mexicano de Aguascalientes (noroeste), informou na quinta-feira o Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH).

– O que encontraram foram restos aparentemente de mamute, e são pequenos fragmentos de crânio, cabeças de fêmur e alguns outros que podem ser parte de uma costela ou de ossos compridos das pernas- contou Luis García de la Riva, delegado do INAH no estado.

O proprietário do banco de onde os operários tiravam material para uma obra, José Treviño Salvador, disse à AFP que eles estavam trabalhando com a pá mecânica, quando acharam alguns ossos que, ao que parece, eram de animais muito grandes e avisamos as autoridades para que viessem vê-los.

Os restos pertencem a um animal do período plistoceno, há cerca de 10.000 anos. Segundo García de la Riva, não é a primeira vez que são encontrados no mesmo local restos fósseis de animais pré-históricos.

– Em novembro passado, também encontraram restos do que parecia ser um molar de mamute, mas não chegamos a tempo e o levaram- lamentou.