Operação Lei Seca prende dois em ação na Avenida Brasil

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 24 de março de 2011 as 14:07, por: cdb

Duas pessoas foram presas durante a Operação Lei Seca durante a madrugada desta quinta-feira na Avenida Brasil, na altura da Penha, Zona Norte do Rio de Janeiro. A prisão aconteceu em uma ação conjunta com a Polícia Militar, quando agentes da Operação Lei Seca fecharam as quatro pistas da Avenida Brasil, nos dois sentidos. Foram mobilizadas quatro equipes, somando 80 homens.

Durante abordagem a um Polo de cor preta, os agentes constataram que o motorista não portava os documentos do carro e que o veículo, cuja placa verdadeira era KWB3709, estava com placa de outro Polo, de cor prata, e que ambos tinham sido roubados. Na ação, foram presos Marcos Cipriano da Costa, que já tinha quatro passagens pela polícia, e Juliano Rodrigues Santos. Os dois foram autuados por receptação.

Ainda durante a operação na Avenida Brasil, os agentes flagraram um Vectra prata, placa LPF 6154, abandonado a cerca de 200 metros do local das barreiras. O carro havia sido roubado na área da 60ª DP (Campos Elísios), no dia 22 deste mês. Os criminosos conseguiram fugir. No total, 677 veículos foram abordados e 44 casos de alcoolemia, detectados.

– Mais uma vez a Operação Lei Seca obteve sucesso, cumprindo o seu papel de coibir a mistura de álcool e direção, além de dar mais essa grande contribuição para a segurança pública –, afirmou o coordenador da Operação Lei Seca, major Marco Andrade.

Do início da Operação Lei Seca, em 19 de março de 2009 a madrugada desta quinta-feira, 436.271 motoristas foram abordados, 72.982 multados e 30.639 tiveram a carteira de habilitação apreendida. Os agentes realizaram 411.643 testes com o etilômetro. Desse total, 4.032 condutores sofreram sanções administrativas e 1.457, criminais.

A Operação Lei Seca é uma campanha educativa e de fiscalização, de caráter permanente, que tem o objetivo de reduzir o número de acidentes e salvar vidas. As ações são realizadas diariamente em bairros da Capital e municípios da Região Metropolitana (Niterói, São Gonçalo e Maricá) e da Baixada Fluminense. As blitzes ocorrem nas vias com maior número de acidentes e perto de locais de grande concentração de pessoas, principalmente à noite.