ONU vai coordenar centro de alerta para tsunamis na Ásia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 29 de janeiro de 2005 as 14:56, por: cdb

A Organização das Nações Unidas (ONU) foi indicada neste sábado como a coordenadora para um centro regional de alerta para tsunamis, após uma reunião de 43 países, incluindo Índia, Indonésia e Tailândia, não conseguir chegar a um consenso sobre qual deles deveria dirigir o local.

O acordo representou uma derrota para a Tailândia, sede do encontro ministerial de dois dias e um dos países atingidos pelo tsunami de 26 de dezembro. O desastre devastou regiões banhadas pelo oceano Índico e matou ou deixou desaparecidas, segundo estimativas, mais de 298 mil pessoas.

O governo tailandês queria gerir o centro regional.

A proposta de Bangcoc para criar um fundo regional para ajudar na reconstrução e auxiliar vítimas não foi aprovada. O projeto previa uma contribuição inicial de 10 milhões de dólares.
Como ocorreu em Kobe, no Japão, há uma semana, quando várias propostas para um sistema de alertas de tsunamis foram apresentadas a políticos, a cooperação internacional pareceu ter sido atrapalhada pelos interesses de cada governo.

Um acordo acabou acontecendo depois de o secretário-geral da ONU, Kofi Annan, enviar um comunicado escrito para a reunião, com um apelo para que todos os países coordenassem seus esforços regionais.

A reunião terminou com os participantes concordando que sistemas de alertas deveriam ser abordados dentro do contexto da ONU.

– Concordamos que o papel das Nações Unidas é o mais importante para garantir que todos os aspectos da construção de sistemas de alerta sejam coordenados de forma efetiva – afirmou o ministro das Relações Exteriores tailandês, Surakiart Sathirathai, em uma entrevista coletiva.