ONU precisa assumir liderança na defesa do planeta, diz De Boer

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 17 de janeiro de 2007 as 12:39, por: cdb

Secretário-executivo da Agência de Mudanças Climáticas das Nações Unidas, Yvo De Boer afirmou, nesta terça-feira, que o fracasso dos líderes mundiais em chegar a um acordo sobre o aquecimento global obriga a ONU a assumir a liderança na questão. De Boer quer realizar um encontro de cúpula de líderes mundiais para discutir o que vai acontecer quando o Protocolo de Kyoto expirar, em 2012.

Embora o aumento contínuo do nível do mar seja uma realidade, não há acordo sobre como lidar com a ameaça de longo termo representada pelo aquecimento global, diz De Boer. Na verdade, diz ele, “o processo está cada vez mais emperrado”.

De acordo com o secretário, é capital para o mundo chegar a um acordo sobre como as emissões de carbono deverão ser controladas depois de 2012. Ele afirma que há muitos países diferentes com muitas necessidades diferentes. As nações em desenvolvimento, segundo De Boer, querem fazer crescer as suas economias e “não pretendem tomar nenhuma medida que possa torná-las menos competitivas”.

Enquanto isso, os Estados Unidos e a Austrália se recusaram até mesmo a aderir ao protocolo. De Boer acredita que apenas a ONU poderá reunir todos esses grupos antagônicos.

– Acho muito importante trazer a questão da mudança climática de volta para o processo da ONU – disse ele a jornalistas.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou que atacar o problema da mudança climática é uma de suas prioridades. Em um discurso em Washington, nesta terça-feira, Ban disse que a mudança climática é uma ameaça universal às cidades costeiras nas quais vive quase metade da população mundial.