ONU endurece sanções contra o Iraque

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 31 de dezembro de 2002 as 13:19, por: cdb

O Iraque, onde a economia vai muito mal, enfrenta agora o endurecimento das sanções impostas pela Organização das Nações Unidas, após a aprovação de uma série de medidas que proíbem, inclusive, a compra de artigos de uso civil, sem prévia aprovação das Nações Unidas.

Em outro front, o ministro da Defesa da Rússia, Sergei Ivanov disse à agência Interfax, nesta terça-feira, que o terrorismo é a ameaça mais séria à segurança de seu país, mas que outras ameaças são a expansão da Otan e a retirada dos EUA do tratado ABM (que proibia sistemas de defesa contra mísseis balísticos). “Grupos terroristas que estão ativos no norte do Cáucaso e na Ásia Central representam a principal ameaça à segurança russa”, afirmou Ivanov. Ele acrescentou que “qualquer conversa sobre as principais ameaças militares à Rússia seria incompleta se não mencionássemos a retirada dos EUA do tratado ABM e a expansão contínua da Otan”.

O ministro ressalvou que “esses passos não representam uma ameaça imediata à segurança nacional da Rússia, mas criam as pré-condições para a ruptura do sistema existente de estabilidade estratégica”. Os EUA recentemente retiraram-se do tratado ABM, de 1972, para desenvolver um sistema de antimísseis defendido pelo presidente George W. Bush. A incorporou mais sete países-membros no mês passado, entre eles as ex-repúblicas soviéticas da Letônia, Estônia e Lituânia.