ONG acredita que energia eólica pode movimentar US$ 75 bilhões em 2020

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 30 de maio de 2003 as 17:04, por: cdb

A indústria de energia eólica, que move atualmente US$ 7 bilhões na Europa, pode crescer para US$ 75 bilhões até 2020. O dado faz parte de um relatório feito pela ONG (organização não-governamental) Greenpeace em parceria com a Associação Européia de Energia Eólica (Ewea, na sigla em inglês).

– A Europa não é rica em petróleo, carvão ou gás, mas nós temos enormes fontes de vento e as empresas européias são líderes mundiais na conversão de vento em energia – disse Corin Millais, da Ewea.

Segundo ele, 1.231 gigawatts de energia eólica podem ser gerados até 2020 – 12% de toda a eletricidade gerada no mundo -, criando 1,79 milhões de empregos, uma redução de 40% no custo da eletricidade e economizando, cumulativamente, 10,9 milhões de toneladas de CO2.

No final de 2002, as áreas de geração de energia eólica instaladas em todo o mundo alcançaram 32 mil megawatts, o que seria suficiente para fornecer energia para os 40 milhões de europeus. A capacidade eólica total instalada cresceu 33% nos países da União Européia, alcançando 23.056 megawatts em dezembro de 2002. A produção de eletricidade a partir disso é equivalente à queima de 20 bilhões de toneladas de carvão em uma usina convencional de geração de energia.

Na introdução do relatório, a comissária européia para o Meio Ambiente, Margot Wallstrom, diz que “uma das tarefas que enfrentamos agora é uma profunda transformação em nosso sistema de energia para as próximas décadas, substituindo combustíveis fósseis por fontes renováveis de energia, e aumentando dramaticamente nossa eficiência energética”.