Onda de estupros aterroriza os shows de rock da Islândia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 14 de agosto de 2001 as 20:23, por: cdb

Uma onda de estupros durante shows de rock na Islândia tem alarmado a população do país. A ministra islandesa da Justiça, Solveig Pettursdottir, alertou para o número de oito violações ocorridas durante o último “Festival Eldborg”, ao qual estiveram presentes oito mil jovens na capital do país, Reykjavik.

Segundo a organização humanitária “Stigamot”, cerca de dez a quinze jovens islandesas denunciaram que ficaram fora de si ao serem forçadas por desconhecidos a usar a quetamina, uma droga que leva ao desmaio. A quetamina é conhecida nos Estados Unidos pelo seu uso ilegal em estupros premeditados, por causar o desmaio nas vítimas, além de perda parcial de memória e parada respiratória.

Eyrun Jonsdottir, enfermeira-chefe do Hospital Universitário de Reykjavik, declarou que as vítimas hospitalizadas durante o último festival de rock na cidade “estavam em um estado deplorável”. O crescimento da violência sexual nos eventos musicais na Islândia foi creditado ao comportamento comum entre os jovens do país de “beber até cair”.

O presidente da comissão governamental que trata do problema, Jon Thor Olason, acredita que o país deve estabelecer novas regras que controlem a idade mínima, o consumo de álcool e a presença policial nos festivais que reúnem muitos jovens.